09 / 09 / 2018

Manifesto que só pode ser lido off-line discute atenção na web

tecnologia

Manifesto que só pode ser lido off-line discute atenção na web

Essa notícia é um paradoxo. Ela fala sobre a importância de estarmos desconectarmos da internet para darmos mais atenção a conteúdos importantes e profundos para nosso conhecimento. Mas você só está lendo isso agora porque acessou a internet, não é?

Esse mesmo paradoxo é a matéria-prima do manifesto criado por Chris Bolin, engenheiro de software da Formidable, empresa de Seattle (EUA). Bolin criou uma página de internet cujo conteúdo só pode ser lido offline –ou seja, você tem que desconectar sua internet no PC ou celular e só assim a página mostrará o texto.

O que ele diz no texto? Basicamente que as notificações de aplicativos minam noss foco e atenção o tempo todo, mas o verdadeiro dispersor está na sua mente. O usuário é quem deve aprender a focar no que é importante, e para conseguir isso, passar algum tempo off-line no seu dia fará diferença.

Mesmo que você possa usufruir de um conteúdo interessante que acessou com uma conexão de dados, você poderá aproveitá-lo melhor sem as distrações a que se submete quando se está conectado, como as notificações, links relacionados ou simplesmente seu vício em pesquisar coisas aleatórias no Google ou saber as últimas dos seus amigos no Facebook.

É sem dúvida uma discussão interessante, ainda mais que alguns bons apps já oferecem vida offline, como o recurso do Netflix e do Spotify de armazenar filmes e músicas na memória, ou o Pocket, app que permite salvar textos da web de forma off-line para ler depois com calma.

Se você ainda não está pronto para desligar sua internet por dois minutos, a gente te ajuda: Veja abaixo o manifesto de Chris Bolin.

''2017. 2 minutos de leitura.

Você quer ser produtivo? Basta desligar, pois manter uma conexão constante com a internet é manter uma conexão constante com interrupções, tanto externas como internas.

As interrupções externas são uma legião e bem documentadas: você tem uma nova mensagem no Gmail, Slack, Twitter, Facebook, Instagram, Snapchat, LinkedIn. Amigos, familiares, colegas de trabalho e spammers: cada um tem acesso direto à sua preciosa atenção.

Mas são as distrações internas verdadeiramente perniciosas. Você pode silenciar as notificações do Twitter e sair do Slack, mas como você impede sua própria mente de descarrilar você? Passei horas capturadas em teias da minha própria curiosidade. O mais perigoso é o capricho dividido, a propósito do nada: ''Eu me pergunto qual é o segundo idioma mais falado?'' Aqueles 500 milisegundos poderiam mudar seu dia, porque nunca é apenas uma pesquisa no Google, apenas um artigo da Wikipédia. A desconexão da internet faz um curto-circuito desses caprichos, permitindo que você se mova sem embaraços. (É o espanhol, por sinal).

Esta página em si é um experimento nesta veia: e se certo conteúdo nos obrigasse a desconectar? E se os leitores tivessem acesso a essa gloriosa atenção que faz devorar um romance por horas de uma forma tão gratificante? E se os criadores pudessem emparelhar isso com o poder dos aparelhos modernos? Nossos telefones e laptops são incríveis plataformas para novos conteúdos – se apenas pudéssemos aproveitar nossa própria atenção.

O conteúdo off-line apenas obrigaria os criadores a pensar de forma diferente. Olhe para esta página: não há um único link, nenhuma oferta de nota de rodapé para distrair os leitores. Quantos bons artigos você deixou a metade da leitura porque você caçou um cintilante link sublinhado? Quando você está offline, aqui é o único lugar que você pode estar.

Eu já posso ouvir os gemidos: ''Mas eu tenho que estar online para o meu trabalho.'' Eu não ligo. Crie tempo. Aposto que o que o torna valioso não é a sua capacidade para o Google, mas a sua capacidade de sintetizar informações. Faça suas pesquisas on-line, mas crie off-line.

Agora volte para sua internet acessada regularmente. Apenas lembre-se de se dar um presente ocasional de desconexão.

❤️ Chris''

Mais do Blog
Orçamento Online